quinta-feira, 13 de junho de 2024

Esses Riccitelli e seus grandes (e irreverentes) vinhos





Esses Riccitelli e seus grandes

(e irreverentes) vinhos

Por José Petit Rodrigues


(Abaixo, três dicas dessa coleção surpreendente)


Riccitelli. Já ouviu falar? Já bebeu vinho assim chamado? Pois é, vamos ajudar. No passado, Jorge Riccitelli foi um dos principais enológos argentinos. Fez um grande trabalho na Norton, que ajudou a consolidar com seus vinhos clássicos a vinicultura do país vizinho.

Norton todos conhecem e foi um dos primeiros vinhos estrangeiros a chegar num passado brasileiro que só recebia os portugueses. 

E Matias Riccitelli? O filho resolveu fazer seu próprio caminho no mundo do vinho, gastando muita irreverência e humor. Adotou uma linha oposta ao tradicionalismo do pai, mas herdou a seriedade de fazer vinho com arte e muita competência. Não é à toa que um de seus rótulos é justamente "The apple doesn't fall from the tree", a maçã não cai longe da árvore....

Os rótulos de Matias são todos irreverentes, assim como os nomes dos vinhos assinados por ele, que é uma das maiores estrelas da enologia argentina. Hey Hey Malbec, Kung Fu... Comuns? então veja este:  This Is Not Another Lovely Torrontés. Irreverência à partem cabe a reverência à qualidade dos vinhos.



Tem mais Riccitelli. Quem visita a bodega pode ter uma super aula sobre uva a vinhos com Verônica, filha de Jorge. Ela faz e comanda a degustação dos amados vinhos do irmão e que nos faz amá-los também. E Verônica é daquelas pessoas que parece que conhecemos a vida toda, tem a simplicidade daqueles que sabem tudo e não precisam ficar exibindo conhecimentos.

E ela conta que a filosofia dos vinhos de pai e do irmão se choca. "São vinhos de duas gerações". E qual dos Matias Riccitelli é o preferido de Jorge? Riccitelli & Father, lógico.




Vamos conhecer esses vinhos?

Entregas grátis parcompras acima de R$ 130,00.

Peça pelo zap 13 99711.8250.

 Ofertas válidas até 15 de junho de 2024 ou até acabar o estoque


Chegou a hora de conhecer, se surpreender e aprovar os vinhos Riccitelli. Temos três rótulos para você entrar nessa marcante experiência. E damos uma maozinha arredondando os preços.




This Is Not Another Lovely Torrontés. 

Apenas R$ 79,00 a garrafa


Hey Malbec, Apenas 125,00 a garrafa




Ricchitelli The Party - malbec.

Apenas 155,00 a garrafa



Os vinhos nossos de cada dia... Aproveite!


Os vinhos nossos de cada dia...


Entregas grátis parcompras acima de R$ 130,00. Peça pelo zap 13 99711.8250. Ofertas válidas até 15de junho de 2024 ou até acabar o estoque


 Morandé Pioneiro - chileno - rosé de pinot noir e tintos: país, pinot noir e carmenére. Apenas R$ 69,00 a garrafa

Fray Leon - chileno da Morandé. brancos: chardonnay e sauvignon blanc. Tintos - cabernet sauvignon e carmenere. Apenas 49,00 a garrafa.


Brindis - bonarda argentina. Apenas R$ 79,00 a garrafa

Mancura - pinot noir chileno; Apenas R$ 75,00 a garrafa

La Vigne de Fleurines - francês (carignan-syrah). Apenas 83,00 a garrafa.

Nespolino - italiano corte de sangiovese/merlot. Apenas R$ 79,00 a garrafa


Portugueses, com certeza


Pedra Cancela - Dão - branco e tinto. R$ 65,00 a garrafa

Pedra Cancela Vinha da Fidalga - Dão tinto. R$ 170,00 a garrafa

Palavrar Vinhas Velhas - Douro tinto- R$ 160,00

Regateiro Junior - Bairrada branco - R$ 75,00

Sericaia - Alentejo tinto - R$ 90,00 a garrafa

sexta-feira, 7 de junho de 2024

La Azul Restô Azul, para sempre La Azul


La Azul Restô Azul, para sempre La Azul


Por José Petit Rodrigues


Revisitei em março a Bodega La Azul, em Mendoza. Não houve como segurar as recordações. Afinal, a primeira vez que estive lá foi em 2010, quando ainda era completamente desconhecida. E como conheci? Tinha comprado em Buenos Aires um guia de vinhos do Brascó/Portelli e vi que os quatro vinhos ali produzidos foram muito bem pontuados.

Com a natural curiosidade de um repórter, fui ver se aquilo era verdade na primeira ida a Mendoza. Conheci e contratei o remis/sommelier Javier Caruso e disse que era meu destino. Ele não conhecia, se informou e lá fomos para o distante Vale do Uco.

Chegamos a um grande portão azul marinho com a marca Azul. Era um barracão com dois grandes tanques de aço inoxidável e três barricas de carvalho. Uma mesinha alta na cor azul calcinha com as quatro garrafas dos vinhos produzidos e as taças. Um rapaz começou a degustação e serviu primeiro o cabernet sauvignon. Provamos e aprovamos. Aí ele passou pro malbec e eu contestei: o malbec já experimentamos. 

Com paciência daqueles que perdoam os que nada sabem, ele conformou que era o malbec mesmo. E eu pensei: como pode um cabernet tão redondo, fresco, frutado. Para não dar o braço a torcer, comentei: "mas o cabernet parece malbec". Por via das dúvidas (e para destorcer o braço) sai de lá achando que o cabernet era o malbec e o malbec cabernet...


Impressionou também a precariedade do barracão onde aquelas pérolas (desculpe, vinhos...) eram guardadas. Estava frio e, atrpas de nós, havia um pequeno aquecedor desses de quarto de dormir ajudando a gente a suportar a temperatura. Marcante também foi beber vinho direto da fonte, isto é, da barrica. Foi quando conheci e usei a pipeta, que lembra uma baita seringa de injeção...

Na saída, a informação de que em Curitiba tinha os azuis. Sai com o cartão de visitas de Alejandro Fadel, o dono da vinícola. Havia no local também uma casa de dois quartos, sem mobília.

Quando comecei a pensar em abrir a Petit Verdot, já tinha uma decisão na cabeça: tinha que ter Azul. Procurei em Curitiba e não encontrei, Escrevi pro Alejando e ele passou o contato do importador, Luis Martinez. E garanti esses vinhos como carro-chefe do winebar.

Na viagem seguinte, conheci Alejandro no lendário restauarante Tupungato Divino. Almoçamos, estreitamos nossos laços. Voltei nno ano seguinte e fomos ao mesmo restaurante. Quando cheguei, ele estava acompanhado por um rapaz e conversava com uma pessoa. Esperei um pouco e, ao sentarmos, apresentou Ezequiel, seu tímido filho e explicou: estavam tratando com o arquiteto sobre o plano de abrir um restaurante na La Azul

Ano depois, já almoçamos lá. A casa tinha se transformado num pequeno, acolhedor e rústico espaço gourmet-criollo, como explicou Ezequiel, já mais falante. Tudo de primeira, como os vinhos servidos à vontade.
Não tinha como não dar certo e hoje o Restô La Azul é programa imperdível em Mendoza. O espaço interno cresceu e o amplo quintal virou um dos principais atrativos. Não deixa de lembrar a Petit Verdot: atendimento informal, sem pressa para ir embora, vinho com fartura, árvores e mais árvores. A grande diferença é que a gente almoça olhando a Cordillera dos Andes ao fundo...



quinta-feira, 6 de junho de 2024

Dia dos namorados melhora com vinho. Confira!

 Pixabay


Dia dos namorados

melhora com vinho. Confira!


Entregas grátis parcompras acima de R$ 130,00. Peça pelo zap 13 99711.8250. Ofertas válidas até às 12 horas de 12 de junho de 2024 ou até acabar o estoque


Morandé Pioneiro - chileno - rosé de pinot noir e tintos: país, pinot noir e carmenére. Apenas R$ 69,00 a garrafa

Fray Leon - chileno da Morandé. brancos: chardonnay e sauvignon blanc. Tintos - cabernet sauvignon e carmenere. Apenas 49,00 a garrafa.


Brindis - bonarda argentina. Apenas R$ 79,00 a garrafa

Mancura - pinot noir chileno; Apenas R$ 75,00 a garrafa

La Vigne de Fleurines - francês (carignan-syrah). Apenas 83,00 a garrafa.

Nespolino - italiano cofrte de sangiovese/merlot. Apenas R$ 79,00 a garrafa

segunda-feira, 3 de junho de 2024

Uma viagem a grandes vinhos de Portugal. Aproveite a oportunidade!

 Uma viagem a grandes vinhos de Portugal


Uma viagem aos grandes vinhos

produzidos pela enóloga

Sónia Martins, da Lusovino

em várias regiões de Portugal.

Abrimos a oportunidade para você

prová-los a preços especiais.


Entregas grátis parcompras acima de R$ 130,00. Peça pelo zap 13 99711.8250. Ofertas válidas até  8 de junho de 2024 ou até acabar o estoque


Pedra Cancela - Dão - branco e tinto. R$ 65,00 a garrafa

Pedra Cancela Vinha da Fidalga - Dão tinto. R$ 170,00 a garrafa

Palavrar Vinhas Velhas - Douro tinto- R$ 160,00

Regateiro Junior - Bairrada branco - R$ 75,00

Sericaia - Alentejo tinto - R$ 90,00 a garrafa


Enóloga Sónia Martins:

A arte de fazer vinho começa com a boa uva


Por José Petit Rodrigues


Sónia Martins. Conhece? Provavelmente, não. Mas já bebeu muitos vinhos que ela produz com muito carinho. Foi a enóloga portuguesa que deu a partida na nossa vinícola nordestina Rio Sol, onde trabalhou de 2003 a 2008. De volta à Terrinha, Portugal, envolveu-se num projeto ambicioso da Lusovino no Dão e a fazer um dos meus vinhos preferidos daquela região, o Pedra Cancela.
Em recente degustação em São Paulo, brinquei com ela: você domou o vinho do Dão; é uma domadora de vinhos? Ela abre o sorriso largo, marca registrada de sua simpatia pessoal e explica:

- Mais do que fazer um vinho, temos de cuidar da uva, pois não se faz um bom vinho com uva ruim.

Mas  o vinho precisa de alma, de sensibilidade e isso não falta à Sónia, sempre preocupada em fazer o produto para as pessoas comuns, não para os enólogos.

- Os gostos são diferentes, mas pensamos nas pessoas comuns que vão beber o vinho. Por isso, penso em vinhos mais fáceis, que todos possam gostar.

Essa opinião não implica em fazer vinho ruim. Sónia seria incapaz de fazer uma coisa dessas. Talvez a melhor explicação esteja no que ela produz na Bairrada, região da Baga, uma uva pesada, que não cai no gosto do brasileiro.

O Regateiro é o contrário disso: um vinho frutado, fácil de beber e com uma leveza surpreendente para a Bairrada. Tive que morder a língua, já que não sou muito chegado à Baga. E esse foi um dos meus preferidos na recente degustação da importadora TDP. Justiça foi feita...

A Lusovino atualmente produz o Pedra Cancela no Dão, Sericaia no Alentejo, Regateiro na Bairrada e Palavrar no Douro, em homenagem ao poeta Fernando Pessoa. Produz também o Perereca do Monte, um vinho de entrada mais comercial, muito doce para o meu gosto.

A cada região, Sónia respeitou sua filosofia: boa uva para produzir bom vinho. Esse cuidado é uma garantia de qualidade para os consumidores de vinho e foi plenamente premiada. Ela foi eleita a melhor enóloga portuguesa em 2019.

Sónia é grata à experiência que adquiriu na Rio Sol, vinícola pernambucana no Rio São Francisco. Ela trabalhou ali de 2008 a 2013, convivendo com uma experiência única no mundo: a produção de vinho nos 12 meses do ano. "Aprendi muito lá e era muito bom. Quando tem um problema numa safra, corrigimos na do ano seguinte, mas lá a correção era no mês seguinte".

E Sonia se sente muito à vontade no Brasil. a ponto de dizer:

- Se não fosse portuguesa, gostaria de ser brasileira.




segunda-feira, 27 de maio de 2024

Feriado prolongado pede um bom vinho. Nós facilitamos sua boa vida

Feriado prolongado

pede um bom vinho.

Nós facilitamos sua boa vida


Entregas grátis para compras acima de R$ 130,00. Peça pelo zap 13 99711.8250. Ofertas válidas até  31 de maio de 2024 ou até acabar o estoque.



Especiais

CALATHUS  Grand Reserva, últimas garrafas. R$ 150,00

PLANETA, Sicilia, Cersuolo di Vittoria DOCG, R$ 240,00

TH Carignan chileno, R$ 150,00



Vinhos do mundo

Itália


NESPOLINO - blend de sangiovese e merlot, Italia. R$ 65,00 a garrafa

DOMODO, primitivo de Puglia, R$ 85,00 a garrafa

FRESCO DI MASI , Rosso, non filtrato, R$ 130,00

MODELLO MASI - Merlot Trevenezie, R$ 120,00 a garrafa

França

BORDEAUX - tinto de Philippe Caron, França. R$ 85,00 a garrafa

FLEURINES - blend Carignan/Syrah, R$ 85,00 a garrafa

Argentina

FAMÍLIA CASSONE - Reserva, malbec/malbec, malbec/syrah e malbec, R$ 55,00 a garrafa

OBRA PRIMA CASSONE - Reserva, malbec, R$ 85,00 a garrafa

BRINDIS, bonarda, R$ 80,00 a garrafa

Chile

MANCURA , pinot noir, R$ 75,00 a garrafa


segunda-feira, 20 de maio de 2024

Obras primas da Família Cassone. Preços incríveis, mas pode acreditar....

 Obras primas da Família Cassone.

Preços incríveis, mas pode acreditar....


Chegou mais uma leva dos vinhos argentinos Obra Prima e Família Cassone com descontos inacreditáveis. Mas pode acreditar se você não perder tempo, pois o estoque é pequeno, muito pequeno.


Entregas grátis para compras acima de R$ 130,00. Peça pelo zap 13 99711.8250. Ofertas válidas até  24 de maio ou até acabar o estoque.


OBRA PRIMA, tintos Malbec e Corte (malbec, cabernet sauvignon, cabernet franc e syrah). De R$ 120,00 poe R$ 85,00


FAMÍLIA CASSONE, tintos. Escolha: malbec, cabernet sauvignon e os cortes malbec/malbec e malbec/syrah. De R$ 90,00 por R$ 55,00